Tag Archives: gordinha

Sobre bulling na infância e concursos de beleza

30 jan

Eu não ia falar nada sobre isso, mas não resisti que a volta do blog fosse com esse assunto!

Pegando o gancho da adolescente fora das medidas que se inscreveu num concurso de beleza, resolvi contar um pouquinho da minha história também (ta mais pra desabafo rs).

Featured image

Perninhas gordas desde sempre rs

Sempre fui gordinha, já nasci assim, com meus 3,630 KG e 50cm, era um bebezão. E assim continuei, uma criança gordinha, adolescente e adulta.

Sofria bulling, não nego. Na escola, na rua e até mesmo na família, onde uma pessoa vivia infernizando a minha cabeça (de criança) por conta do peso. Cheguei a ouvir que quando crescesse seria salsicha, fazendo alusão a uma propagando da época em que mostrava um porquinho dizendo isso. E então eu chorava, e claro que aquilo me magoava, não conseguia entender o porque ser gordinha dava o direito de as pessoas me “zuarem”. E hoje entendo que não, elas não tem esse direito.

Featured image

Apesar de todo esse bulling, graças aos meus pais, irmã, Deus, minha própria cabeça, ou sei lá o que, me magoava sim na hora, bastante, mas não me abalava emocionalmente, pois apesar de criança, já tinha consciência de que era igual a todo mundo, independente da forma do meu corpo. E foi por isso, que por volta de 10, 11 anos eu também me inscrevi num desses concursos de verão, na praia, onde os desfiles eram feitos de biquíni. E La fui eu, linda e bela com meu biquíni branco com estampinhas verdes, desfilando e tendo a certeza de que eu tinha exatamente as mesmas chances ali do que qualquer outra candidata.

Featured image

A foto está ruim, mas esse é o biquíni do concurso

Na época foi tudo bem inocente, coisa de criança mesmo, mas hoje vejo o quanto foi importante aquele concurso, apoio da minha mãe e tudo mais, para a fixação da minha auto-estima lá em cima e até hoje, não deixo que ninguém a faça cair. O negócio é, se ame acima de qualquer coisa, independente do número da sua roupa, levante a cabeça, desfile, seja feliz!

Anúncios

Bate Papo Dazamiga: Mari Tedesco!

5 set

Eu sou gorda desde que nasci, sempre fui. E minha vida TODAAAA eu desejei mais que tudooooo  ser magra. E quando eu digo mais que tudooo, é mais que tudo mesmo!!!

Meninas normais sonhavam com casamento, príncipe encantado e coisas normais, de gente normal e eu só queria ser magra.

Você sabe o que é a vida de uma criança ou adolescente gordinha? Eu era motivo de piada, era rejeitada, não podia usar as roupas da moda como minhas amiguinhas usavam, chegava a chorar dentro de provadores de loja.

Nas festinhas eu sempre era tratada como a gordinha legal, amiga da menina gostosa que poderia ajudar o menino a ficar com a amiga. Perdi as contas de quantas vezes eu cheguei da balada jurando que nunca mais ia comer pra ficar magra e não passar mais por tanta rejeição!

Enfim, fiz de tudo nesta minha vida pra tentar me enquadrar nos padrões da sociedade e tentar ser aceita ( nunca pensei em saúde nesta época, valia tudo, qualquer coisa que me deixasse magra). Dietas de fome, dietas com nutricionista, virei rata de academia, dieta da sopa, da lua, do chá, endocrinologista, remédios (muitos, sem nem pensar se fariam mal ou não a minha saúde).

Chegava a emagrecer, mas por mais que emagrecesse eu NUNCA conseguia ficar magra, afinal minha constituição óssea nunca me permitirá usar um 38! Fora o efeito sanfona, é tudo muito muito muitoooooo frustrante!

Aí as pessoas falam: mas é gorda porque é sem vergonha e preguiçosa, come demais, não faz exercício!!! Meu que raiva, eu como, como uma pessoa normal, só que fui privilegiada com um metabolismo extremamente lento. O que você faz de esforço pra perder 1 Kg eu tenho que fazer em dobro, ou até mais que o dobro para perder.

Tudo isso fez de mim uma pessoa insegura, que tentava agradar todo mundo, com uma auto-estima que era uma negação. Na minha cabeça eu só seria feliz e uma pessoa melhor, se eu fosse magra. Sei que muitas e muitas mulheres por aí tem exatamente este pensamento estúpido que eu tinha e que me fez sofrer por tanto tempo!!!

Pois bem, graças a Deus a gente cresce e a maturidade vem chegando, a vaidade aflorando, e sabe o que eu percebi? (isto não foi da noite pro dia não), que por mais que eu me matasse pra emagrecer, que passasse a vida me escondendo do julgamento das pessoas, que contasse calorias como se não houvesse amanhã, eu sempre, sempre iria ser julgada. E que o problema não era eu não me amar e não estar nos “ditos padrões de beleza” e sim me preocupar demais com a imagem que os outros tinham de mim. Era isso que fazia eu não me amar, não me cuidar, porque me sentia muito diferente. Eu me preocupava tanto em ser magra que deixava de viver e de ser feliz!!!

Slide1

Sempre amei vestidos!!!

A partir daí comecei a cuidar mais de mim. A perceber que sim, eu era diferente, mas nem por isso era menos que ninguém, nem menos bonita, nem menos legal, nem era uma pessoa pior. Passei cuidar do cabelo, da pele, a pesquisar roupas que ficassem melhores no meu corpo sem que eu deixasse de ser feminina, sem me preocupar em ficar sexy e magra na roupa e sim bonita e me sentindo bem.

Depois disso minha vida melhorou 100%!!! Os elogios começaram a aparecer, comecei a fazer as coisas por mim e não pelos outros, enfim comecei a viver e ser feliz de verdade. Uma pessoa de bem consigo mesmo faz toda diferença.

O blog (sim, eu tenho um blog rs) também teve um papel muito importante neste meu processo de aceitação. É ótimo poder ter contato com outras pessoas com histórias de vida como a sua e trocar sempre muita experiência. Claro que como toda mulher normal tem dias que eu me odeio, olho no espelho e odeio meu braço, minha barriga, me acho uóh. Mas tem dias que me olho no espelho e penso: Uau, sou um arraso azar de quem não vê isso.

Slide2

Sempre dando aquela marcadinha na cintura!

Acontece que depois de todo este processo de aceitação, confesso que relaxei um pouco e deixei a saúde meio de lado. Sedentária ao extremo, comendo bastante besteira como se não houvesse amanhã , ou seja saúde zero.

Minha vida entrou nos eixos, deu uma acalmada e então resolvi voltar a malhar!

Slide3

Virei a louca das roupas Fitness, porque malhar bonita da um outro ânimo, rs

Eu andava me sentindo muito sem disposição, cansada, sem ânimo pra nada e como meu histórico familiar é uma bela bomba no que diz respeito a saúde do coração e diabetes, lá fui eu suar e me mexer.  Porque gordinha sim, mas sempre com a saúde em dia.

Mari Blog 01

Antes e Depois!

 Tenho raiva de quem fala que todo gordinho é preguiçoso, humpf! ahahahaha Então, faz quase 5 meses que estou indo todos os dias pra academia, já virou um hábito na minha vida, uma coisa prazerosa. Junto com os exercícios também procurei uma nutricionista e estou fazendo uma reeducação alimentar. E como consequência disso, eliminei 14 kg e ganhei muito mais disposição, saúde e bom humor!!!

Slide4

Antes e Depois!

Sei que nunca vou ser magra nem usar 38, mas me amo como sou e o mais importante minha saúde agradece. Então é isso minha gente, se amar sempre em primeiro lugar, se aceitar e cuidar da saúde, receita para uma vida longa e feliz =)

mariiiiiiii

Fazendo pose pro Look do Dia, rs

Blog da Mari: http://www.foradasmedidas.blogspot.com.br/

Facebook: https://www.facebook.com/ForaDasMedidas?fref=ts